Compostagem – Por um futuro melhor. Menos poluição, menos resíduos

compostagem-cliclo da

A compostagem é um processo de reciclagem natural que vai decompondo até atingir a ultima fase – composto – material escuro semelhante ao solo. A compostagem é um processo de reciclagem da matéria orgânica, isto é, dos resíduos sólidos orgânicos-RSU. Ao reciclá-los, transformando-os num composto rico em nutrientes – excelente para o desenvolvimento de plantas, jardins e relvados – canaliza-os com destino útil evitando a sua acumulação em aterros.

O composto enriquece a característica dos solos ao alterar-lhes a estrutura, evitando uma mais rápida erosão, sejam solos arenosos ou argilosos. A acção do composto facilita a retenção de humidade e nutrientes reduzindo consideravelmente o recurso a fertilizantes químicos.

Compostores – tipos de compostores

Tipos de compostores. Podem ser feitos ou encontrados no mercado feitos em Madeira, Plásticos, Metálicos. Existem caixas de compostagem de maior ou menor capacidade. Ao utilizar estes recipientes de compostagem para reciclagem o seu lixo orgânico, seleccione entre a grande variedade de compostores disponíveis no mercado, o que permita oxigenar suficientemente os detritos, para que não produza odores fortes e elevada libertação de gases (metano) durante a decomposição de lixo bio-degradável.

Nota: As lixeiras comuns são responsáveis por cerca de 3% das emissões de gases responsáveis pelo esfeito de estufa. Ao reciclar o seu lixo orgânico utilizando compostores e seguindo as indicações do fabricante, além de poder usufruir de um composto fertilizante limpo, isto é, sem produtos químicos, colabora para a redução desse problema.

Existem compostos ou preparados de compostos que permitem o desenvolvimento de cogumelos (biológicos) com um elevado valor nutricional e aplicações terapêuticas.


Saber colocar ou posicionar o compostor e agir no processo – Regras básicas

  • Escolha um local onde exista sombra no verão e sol no irverno
  • Tenha especial atenção ao fundo do compostor e garanta uma boa drenagem
  • Virar a matéria a compostar quando verificar compactação
  • Regue se necessário para manter a humidade
  • Temperatura ideal para a compostagem – materiais verdes e castanhos – 55ºC

Procedimentos para compostagem

  • Separação dos materiais orgânicos quer da cozinha ou do jardim
  • Fragmentar os resíduos em pequenos bocados de 2 a 8 cm
  • Colocação aleatória de ramos grossos – no fundo do compostor – de maneira a evitar a compactação e possibilitar o arejamento pelo fundo do compostor. Colocando de seguida uma camada de castanhos
  • Ir regando cada camada para obter os níveis de humidade adequados
  • Adicionar sobre estes 2 a 3 mãos cheias de composto já pronto – o composto, que ao possui microorganismos vai garantir o inicio do processo de compostagem.
  • Adicionar uma camada de verdes e adicionar sobre estes uma camada de castanhos
  • Repetir o processo até atingir a altura de: … até 150 cm
  • Feche com uma última camada de castanhos para impedir odores e animais indesejáveis.

Existem compostos que o podem ajudar a acelerar todo o processo de composição, sobretudo dos resíduos vegetais, transformando-os em excelentes compostos.


Recicle o seu lixo e faça da reciclagem uma rotina. Com a reciclagem do lixo contribui para que haja menos poluição do meio ambiente e residuos a serem colocados em aterros especificos para os suportar. Os materiais orgãnicos, desde que se cuide a separação de residuos solidos, atravessam um ciclo dando origem a uma forma natural de adubo tal como descrito mais acima no gráfico. Informe-se sobre iniciativas particulares de compostagem ou camarárias e contribua para compostar  lixo, em especial residuos solidos.

  • Saiba como aproveitar águas pluviais (chuva) em “Acção-Global”